FENDA - Festival Experimental de Artes Fílmicas - Santa Tereza Tem
Logo

FENDA – Festival Experimental de Artes Fílmicas

FENDA – Festival Experimental de Artes Fílmicas reúne diversas obras inéditas com uma programação intensa

Provocadora e sensível, a primeira edição do festival promete instigar o público a experimentar novas sensações diante das telas e até suscitar a pergunta:  afinal, isso é cinema? 

Sessão de cinema ao ar livre com acompanhamento musical ao vivo, exibições com formatos originais Super 8 e 16mm, experimentos diversos, muitas estreias nacionais e até mundiais. Essas são algumas experiências que a primeira edição do FENDA – Festival Experimental de Artes Fílmicas leva ao Cine Santa Tereza e ao Centro Cultural Venda Nova nos próximos dias 25 a 29 de maio.

Ao longo dos cinco dias serão várias sessões com mais de 80 curtas metragens em exibição. Para o idealizador e diretor artístico do festival, Victor Guimarães,  o encontro é uma oportunidade de se abrir para sensações. “Nossa ideia de experimental é aberta, está sempre em processo e responde ao que os filmes de ontem e de hoje nos dizem. Mas se pudéssemos indicar o que nos interessa especialmente, eu diria que são filmes feitos totalmente fora de um contexto industrial, nas margens, e que procuram, em primeiro lugar, criar formas e sensações.” Na seleção, filmes políticos, abstratos, sinceros, engraçados, sensuais, provocadores e até totalmente inesperados, que provocam a pergunta: mas isso aqui é cinema?

Todas as sessões têm entrada gratuita e a programação completa você confere no site fendafestival.com.br ou nas redes sociais @fendafestival. Este projeto é realizado com recursos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Belo Horizonte, por meio do Edital BH nas Telas LMIC 2018-2019.

Criado para ser um espaço de encontro, exibição e discussão anual para as artes fílmicas experimentais na capital mineira, o FENDA honra a tradição de artistas belo-horizontinos no campo da videoarte e do cinema experimental, celebrada no mundo todo. Para contemplar uma pequena parte dessa vastidão de conteúdos o festival tem uma programação intensa, subdivida em seis mostras e uma instalação audiovisual.

Mostras Competitivas BH e Internacional,

O destaque da edição fica com as Mostras Competitivas BH e Internacional, que trazem várias estreias em território nacional. Para a competitiva local, o festival contou ainda com um processo curatorial diferente: formou seus próprios curadores. “Essa foi uma das experiências mais interessantes do FENDA até aqui. A palavra curadoria costuma ter um verniz intelectual, um “status” no mundo do cinema que a reveste de uma pompa muito alheia ao trabalho em si, que consiste em muita pesquisa e elaboração de discurso. Ao reunir jovens egressos de escolas públicas e de projetos sociais de BH numa oficina que buscou desmistificar o processo de curadoria e compartilhar algumas ferramentas básicas, descobrimos que havia muito interesse nesse processo. Foi muito interessante participar de um processo curatorial e trocar olhares com jovens que estão iniciando sua entrada nesse mundo”, diz Victor.

Uma dessas alunas que acabou se tornando curadora foi Cora Lima. Ela conta que a condução aconteceu de maneira natural o que acabou integrando a todos nesse processo “Foi bem interessante a oportunidade de participar da oficina e logo após da seleção, porque fomos construindo juntos desde o início uma ideia sobre o próprio festival e sobre os festivais como um todo. Ao aprender sobre as especificidades de alguns festivais, aprendemos também sobre o FENDA e ficamos mais à vontade nas reuniões para discutir os filmes. Tivemos uma preparação e uma construção do olhar.”

Mostra Horizontes: Cao Guimarães e Grace Passô

  Mostra Horizontes: Cao Guimarães e Grace Passô (na qual dois trabalhos audiovisuais de Grace serão exibidos em um cinema pela primeira vez) “São obras dessa grande artista que ainda não estiveram nesse espaço e fazem um jogo híbrido empolgante entre o teatro, as artes sonoras e o cinema” conta.

Já na sessão Carta Branca a Leandro Listorti, o cineasta e pesquisador argentino traz algumas obras em seus formatos originais analógicos de Super 8 e 16mm. “São alguns filmes experimentais argentinos raríssimos de meados do século XX, que nunca foram reunidos em nenhum outro contexto em lugar nenhum do mundo. Essa sessão tem um caráter performático, pois a própria manipulação dos projetores analógicos acaba sendo uma experiência em si, que muita gente nunca teve a oportunidade de vivenciar e, tenho certeza, será uma experiência reveladora”, destaca Victor.O festival conta ainda com outras mostras das quais Victor destaca alguns aspectos: 

Mostra Visões

A Mostra Visões ganha três sessões, uma dedicada à obra de Leandro Listorti e duas a Clara Chroma, que traz vários experimentos da realizadora, montadora e videoartista. Alguns desses trabalhos foram feitos, inicialmente, para o YouTube, “o que pra gente é uma maneira de expandir a ideia de cinema experimental’,’ comenta o diretor artístico.

Mostra Pioneiras

Já a Mostra Pioneiras reúne filmes de cineastas mulheres pioneiras do audiovisual experimental do início do século XX. Dividida em três sessões, a primeira delas é a escolhida para abrir o festival com um formato ao ar livre e que conta com acompanhamento musical ao vivo do duo de música de improviso, Patrícia Bizzotto e Shari Simpson. “Essa sessão ao mesmo tempo retoma uma experiência do início do século passado, quando os filmes eram acompanhados por músicos, mas desloca isso ao trazer uma dupla de musicistas experimentais, que vão reagir a essas imagens em termos musicais” reforça o diretor. O festival realiza também a Instalação: AR, que reúne três trabalhos de Cao Guimarães exibidos em looping em um espaço construído especialmente para o festival na área multiuso do Cine Santa Tereza. 

Oficina e conferência

Oficina Psicodelia Visual, com Clara Chroma29/5, das 10h às 12h
Associação Filmes de Quintal (Av. Brasil, 75, sala 06 – Santa Efigênia).
Inscrições até 20/5 pelo formulário disponível aqui.

Oficina Projeção em Super 8 e 16 MM, com Leandro Listorti, 26 e 27/5, das 10h às 13h
Cine Santa Tereza (R. Estrela do Sul, 89 – Santa Tereza).
Inscrições até 19/5 pelo formulário disponível aqui.

Conferência Leandro Listorti29/5, às 10h
MUMO – Museu da Moda (R. da Bahia, 1149 – Centro)
ENTRADA GRATUITA

Serviço
SERVIÇOFENDA Festival Festival Experimental de Artes Fílmicas
De 25 a 29 de maio
25/5 |  Abertura: sessão ao ar livre Centro Cultural Venda Nova – R. José Ferreira dos Santos, 184 – Jardim dos Comerciários
Entrada livre, sujeita a lotação do espaço.

De 26 a 29/5 | Sessões de cinema
Cine Santa Tereza – Rua Estrela do Sul, 89 – Santa Tereza
Ingressos antecipados na semana do evento em: diskingressos.com.br

Para conferir a programação completa e os filmes que compõem cada sessão acesse o site fendafestival.com.br.



Anúncios